O suicídio de Sandy Leah

Não há nada que se possa dizer contra a tese de que a morte de Michael Jackson fora um suicídio; diga-se: absolutamente consciente! Esta tese, pouco comum, dada a natureza da veneração por ele, representa muito mais do que uma crença, mas uma interpretação. Por isso, lembro-me, humildemente, enquanto escrevo este texto, do livro Homens em Tempos Sombrios, de Hannah Arendt, que li admirando os ensaios acerca daqueles homens incríveis cuja vida estavam escritas na História muito mais enquanto fenômeno, poesia, do que objeto irrefutável.

Mas, voltando, quando MJ morreu, eu imediatamente culpei, como ainda culpo, a sua vida, e, certeza, como ainda tenho, de que ele havia se matado assim como todos os grandes artistas que, hoje, indiscutivelmente, o fizeram. Só que, ao contrário do suicídio de tipo definitivo, ele havia praticado um outro, o gradual; pior, mas não inédito (muitos outros levaram uma vida tendenciosamente suicida!). A questão, em si, não é a natureza da morte, mas a natureza da vida. E por que pus esse título absurdo.

Bem, se me leem até aqui, posso explicar. Há cerca de semanas, assisti à entrevista de Sandy no programa da GNT Marília Gabriela Entrevista, e aquilo me despertou. Ali, aparece uma artista absolutamente infantilizada (difere de infantil), constrangida, incapaz de produzir uma ideia sobre si que não seja oriunda de uma vaga abstração. Ainda que Sandy afirmasse que mudou de fase, via-se uma mulher presa aos cuidados da mãe-empresária, do irmão-produtor, do marido-produtor, de um pai que lhe causa desconforto; não que ele seja mau (quem acreditaria nisso?), mas certamente a relação envolve uma falta de identificação.

Quem assistiu à entrevista de Michael Jackson à Oprah Winfrey sabe que a semelhança é inegável. Ora, e não digo apenas pela entrevista de Sandy, da qual podemos tirar um sem-número de pequenos tiques infantis com a voz, o olhar sonhador, até a necessidade de expressar-se através da literatura, propriamente dita. Eu não falo apenas a partir de uma análise mais cuidadosa de sua relação com o marido (que importa?) ou da onipresença da mãe 24h por dia, com uma máquina fotográfica a registrar os momentos de sua criança de 28 anos (aí, importa!). Eu falo, e aqui o argumento é soberano, do sorriso. Quando MJ morreu, todos os familiares e amigos que o haviam sugado em sua genialidade apareceram no funeral para aproveitar o último resquício de sua imagem – morto. Acredito que a única ali realmente triste e em lágrimas verdadeiras era a atriz Brooke Shields, amiga íntima de Michael. (Creio que nunca ninguém comentou, e nunca ninguém irá comentar, que ela é formada em Literatura Francesa por Princeton, e que sua tese de final de curso foi The Initiation: From Innocence to Experience: The Pre-Adolescent/Adolescent Journey in the Films of Louis Malle, “Pretty Baby” and “Lacombe Lucien”) – No funeral, ela afirmou que a canção preferida de Michael Jackson era Smile, do filme Tempos Modernos, de Charles Chaplin. Quem já ouviu esta canção sabe que ela é tristíssima, apesar do título e da letra. A atriz revelou a informação ao lembrar que tanto ela como Michael tiveram que amadurecer muito cedo; em decorrência do trabalho de ambos, evidente.

Guardei o fato. Havia esquecido que um dia relacionei a Sandy com MJ e que, se eu dissesse, ninguém me levaria a sério. Eis que, hoje, ao assistir à reprise do programa Altas Horas deste sábado, deparo-me com Sandy entrando para cantar com uma orquestra convidada. Sua mãe a tiracolo, com uma máquina fotográfica. O mesmo ar triste e infantilizado. Ela pega o microfone e… Bom, vejam vocês mesmos…

http://www.youtube.com/watch?v=B29xnfY7JsM

PS: Eu NÃO desejo que a Sandy morra; muito pelo contrário, eu quero mais é que ela continue cantando porque, entre ela e as outras da mesma geração, pra mim ela ainda é a melhor.

Anúncios

36 comentários sobre “O suicídio de Sandy Leah

  1. A Sandy como eu deve ser DDA, daí a tal infantilidade…são pessoas incríveis.

  2. Pingback: Sandy Leah e Devassa, uma questão de acento | Blog do Guilherme de Carvalho

  3. Fico triste com os fãzocas que não tem argumentos e…ah, deixa pra lá!
    Gui, o texto está excelente!

    Fãzocas: Just beat it!

  4. Gostei da analogia e da escrita. No entanto um pouco depreciativa para quem acha a Sandy a melhor da sua geração.E claro se este é um blogue pessoal de um(a) fã está no seu direito de postar o que quiser nele…
    Mas terei de concordar com o Caio, quem não gosta da companhia da família, quem por vezes não é melancólico e quem alguma vez teve decisões importantes sem pedir uma segunda opinião dos mais chegados. E que mal tem ser infantil(ou ter um ar infantilizado)? E gostar ou se reflectir na literatura?! Se for uma mistura equilibrada e se nos ajuda a crescer como pessoas,óptimo!
    Penso que quando se trata de uma figura publica, reservada, tudo o que se escrever sem ser do seu trabalho são meras especulações…
    Sendo uma mera especulação só me resta concordar que é uma boa escrita, e foi inteligente a escolha do tema…

  5. Caraaaaaa …
    Você é hiláriooo…rs’

    sem comentarios ….hahahhaah’

  6. Eu sou um grande admirador da cantora Sandy e, inclusive, já fiz um post no meu blog sobre o primeiro álbum dela (que em minha opinião é ótimo). Mas apesar de minha admiração, não sou intolerante com textos como o seu, porque eu acho que as opiniões são diferentes e em nenhum momento você foi pejorativo em relação a ela (até porque você gosta dela). O que eu não tolero são esses fãs que não sabem argumentar, que não aceitam críticas, que partem para a ignorância…

    Quanto ao conteúdo do post propriamente dito, eu sinceramente não concordo. A voz meio “infantilizada” da cantora se deve justamente ao timbre vocal dela, e isso é percebido até quando ela canta. O fato de a mãe acompanhã-la sempre se deve ao fato de que ela é sua fotógrafa oficial. E quanto às recorrências à literatura ou à reflexão para responder as perguntas, não vejo nenhum mal nisso, pelo contrário, admiro pessoas assim, acredito que elas são mais felizes (eu mesmo sou assim às vezes). Resumindo, não concordo com a ideia central do seu texto, pelo menos não em relação a Sandy.
    Parabéns pelo texto bem escrito e pelo bom gosto musical!

  7. Guilherme eu li o texto e gostei,minha mãe jura que vai chegar o dia em que SANDY vai dizer que os pais a obrigavão a cantar…..eu não sei como ela aguenta aquela familia….eu própria já comparei ela com o nosso atormentado rei do pop……vida longa pra SANDY pois eu adoro ela!

  8. Estou de pleno acordo com os fãs da Sandy que não entenderam nada do que leram no post! Mas, se por acaso tivessem entendido e soubessem interpretar o mínimo de algum texto, certamente eu não concordaria.

    Abraços,

    Guto Pina

  9. Tenho lido por aí na internet que vocês estão “me massacrando” no meu blog. Só queria deixar claro que estou RESPEITANDO a opinião de vocês todos, em silêncio. Sei que o mais normal seria eu ficar rebatendo vocês ad eternum, mas eu não farei isso enquanto vocês mantiverem certo nível nas críticas. Tenho visto MUITA gente concordando comigo. Alguns até de forma envergonhada. Não tenham vergonha de pensar por si mesmos ainda que isso signifique ir contra tudo e todos. Sobre aumentar meu IBOPE: tenho as estatísticas do meu blog. Tô muito longe de estar famoso. O Post, como vocês podem conferir, é antigo. Não sei por que correu agora. Obrigado a todos. Continuo acompanhando o debate. Abraços.

  10. e quanto a noely…tantos comentários e opiniões de que a sandy deve se libertar da família,da mãe especificamente.!Pq mesmo isso seria bom?é ruim ter a mãe tirando fotos profissionais de sua carreira?Não entendi mesmo o libertar..se libertar de alguém que além de sua mãe,é a melhor amiga??o que está faltando é isso mesmo,galerinha não entende e nunca vai entender que mãe e filha podem sim,ser melhores amigas..eu não iria mesmo querer me livrar da minha melhor amiga!!Se é uma escolha das 2 que noely acompanhe a carreira da sandy fazendo o trabalho que ela faz,que seja assim!Como profissional e como amiga/mãe tbm..tô de saco cheio é desse ar que todo mundo revela de achar que todos devem passar por mudanças radicais na vida,de mudar seu ‘eu,de fazer uma revolução na vida,isso até faz sentido,mas se vc tiver passado por grandes perdas,grandes mágoas,grandes mudanças na vida. não sofreram nada,não passaram por grandes dores na vida,por grandes perdas..e mesmo assim querendo dar ‘aquela volta’ e querendo mostrar que mudou radicalmente o seu eu…chega!E quem pode dizer o que se passa na vida da sandy,nas mudanças de vida q ela teve e na mente dela?somente ela!pelo q tenho lido de suas músicas,posso tirar o que eu penso sobre a vida dela,e é o que penso,não exatamente a realidade.

  11. queria que a sandy lesse isso,muito mesmo!!
    Bom,vc escreve mto bem,de uma forma peculiar!
    é o que ja tenho dito há tempos,a vozinha de menininha da sandy,ao falar, e alguns gestos dela causam esse tipo de visão…aliás,tbm o fato de durante toda a carreira com o irmão,a terem feito de um jeito particular: a menininha virgenzinha e docinha do POP. Esse,principalmente é o que coloca os preconeitos no ar!Será mesmo que a sandy é só essa capa que a cobre,de maneira tão superficial??bom,acho que não..mas tb não posso detalhar o que é a sandy,na realidade.

  12. O fã-clube da Sandy realmente leu e compreendeu o texto ? Pois houve até ótimos comentários sobre o trabalho dela, que aliás é excelente, ótima cantora..
    Ótimo texto, irmão (sim, ele tem família e tem laços fortes com a mesma). E só nós sabemos o quanto ouvimos Sandy & Junior, e o quanto ainda ouvimos. Beijos !

  13. hahah guilherme, não dá pra participar da minoria pensante do brasil, querido… alguém levanta um ponto, começa uma discussão e as pessoas vêm com os seguintes argumentos:

    “Que se danem pessoas que nem você!” – nossa, argumento fortíssimo.

    “pensa um pouco antes de falar com alguém que faz tanto sucesso, tá ok” – adoro a concepção moderna de que sucesso = qualidade. restart e fiuk tão aí pra provar isso, né?

    “Desculpa mas a Sandy pode meu bem!!!” – LOL fã-clube Sandy batendo ponto

    “Para com essa inveja meu polvo, não tem o que escrever? fica calado Guilherme..

    OBS: Olha é baba e kerido!” = baba com os olhos ou olhar é igual a salivar?

    HHAHAHAHA mas enfim… parabéns pela polêmica, Gui. tô acompanhando o fogo dessa fogueira aqui, vou até enviar o link pro twitter da sandy. abraços

  14. A Sandy sempre foi alvo de critíca!! Será que é por causa do seu grande sucesso?

    Para com essa inveja meu polvo, não tem o que escrever? fica calado Guilherme..

    OBS: Olha é baba e kerido!

    18 anos de carreira.
    16 álbuns lançados, e 2 não oficias.
    Mais de 20 milhões de discos vendidos.
    13 turnês.
    Mais de 2.700 shows no Brasil e no exterior.
    Público estimado de 93 milhões de pessoas.
    120 mil fãs associados ao fã-clube oficial.
    Mais de 200 músicas gravadas em estúdio.
    70 mil pessoas no Maracanã.
    1,2 milhão de pessoas em João Pessoa.
    250 mil pessoas no Rock In Rio III.
    7 DVDs.
    5 anos de seriado homônimo na TV Globo.
    2 filmes e 1 novela.
    63 indicações em prêmios na área musical.
    Mais de 500 participações em programas de TV.
    Envolvimento em mais de 50 projetos sociais.
    Mais de 300 produtos licenciados.
    20 discos de ouro,
    28 de platina
    8 diamente

    Precisa mais rapaz?

    Então vai dormi e refletir suas palavras!!!

  15. Não entendo porque as pessoas tem tanta inveja da Sandy!!!

    Ah, já sei!!!

    É porque ela é uma artista completa! cheia de talento, é rica e linda de viver!!

    Desculpa mas a Sandy pode meu bem!!!

  16. Achei interessante em alguns pontos e pura bobagem em outros…

    Acho que a família da Sandy foi muito importante na boa formação dela, não creio que ela foi explorada pelos pais da maneira que MJ foi, que levava verdadeiras surras do pai e era obrigado a ensaiar por horas, a Sandy partiu de uma escolha própria para cantar e ela mesma já disse que a cada assinatura de contrato, Noely perguntava se ela tinha certeza de que queria continuar com aquilo. Vemos artistas como Lindsay Lohan por exemplo que está num caminho transviado e todos sabem que ela tem uma família desestruturada.

    Mas concordo que as vezes a Noely fica a tira colo DE MAIS. Eu moro somente com minha mãe desde os 7 anos, meus pais são separados, minha tia materna não tem o relacionamento extremamente unido com sua filha, como eu tenho com minha mãe, somos realmente companheiras e minha tia tem muita inveja do nosso relacionamento, mas tem momentos que eu digo pra minha mãe que quero fazer coisas, ir a lugares sozinha ou não quero muito a opinião dela, sou filha única e todos meus amigos sabem como somos amigas e acham isso legal, mas eu sei colocar uma barreira quando necessário, nisso concordo com o texto, acho que se precisasse, Sandy não saberia colocar essa barreira. Um exemplo é o Jr. ele mora sozinho e não é tão grudado, ele é bem oposto nisso da família, que é num estilo mais convencional e isso vemos em coisas banais, como por exemplo, quando o Jr. fez moicano no cabelo, eu vi a Noely criticando numa entrevista, ela disse que não à agradou porque parecia muito “louco” para ela.

    Não sei se eu soube me explicar muito bem.

    A questão da música SMILE acho que não tem nada a ver, eu particularmente amo essa música porque sou fã de Chaplin e porque realmente é uma música linda e não por um histórico de problemas familiares mal resolvidos.

  17. Nossa, estão fazendo uma tempestade por nada. Se o Guilherme realmente quisesse se promover, ele não teria escrito sobre a Sandy, que está apagada do cenário midiático atual. Ele escreveria, sei lá, sobre o crepúsculo por exemplo. (Aí Gui, uma sugestão!! Haha.)
    Adorei a comparação, aliás, é realmente a imagem que a cantora passa através das aparições na mídia.

    O autor do post, não tem que obrigatoriamente, ser fã ou conhecer a fundo a pessoa para expor uma opinião. Principalmente quando se trata de algum famoso, pois este, já sabe que vai receber criticas a partir do que aparenta para o grande público.

    Então pessoas, vamos ter uma discussão boa, sem baixar o nível. O blog não é bagunça para fãs alienados defenderem com unhas e dentes alguém que eles quase não conhecem. Só quem a conhece realmente é a família, pois vocês não convivem com a artista.

  18. Concordo com tudo o que você disse. Sandy não teve tempo de estudar música, se preparar pro mercado. Quando era criança tinha pessoas trabalhando pra faze-la uma estrela e hoje não sabe caminhar com as próprias pernas.
    Suas músicas são fracas.

  19. Quanto desperdício de palavras num texto. Sandy tem 27 anos está recomeçando a carreira dela cantando sem o irmão,compôs todas as musicas do cd solo sja sozinha ou em parceria,não segue os padrões do mercado musical e nem da mídia e ainda dizem que ela é infantil e precisa sair do casulo. Me poupe,ela já saiu há muito tempo,só não enxerga que hoje ela é um mulher de atitude quem é cego.
    Quanto a mãe dela,não vejo nenhum problema trabalhar com a Sandy. A cantora mesmo já declarou que ama a presença da mãe nos programas de tv,sessão de fotos. Achar que a presença da familia é infantil é demais,isso não queira dizer infantilidade e,sim um amor muuito grande aos pais. Tem filhos que morre de vergonha quando os pais ficam atrás,ela é diferente,sente orgulho e mais segura de si.

  20. Completando, pois acho que não fui suficientemente clara:

    Tudo o que está no meu comentário, no final é sobre a arte. Não me interessa como a vida dela é pra ela, se tem graça ou não, quais são suas escolhas pessoais, contanto que essas escolhas a tragam algum estofo no palco (leia-se “obra”). Daí que pra falar da falta desse estofo, tive que recorrer ao que EU acredito ser a causa… e não tem jeito, o barco acaba indo navegar por esses mares.

  21. Eu acho que:

    Adriana = Lucas Lima.

    “Carlinha” é tão entediante. As mesmas palavras/frases/ideias/jeito de escrever.
    ________________________________________________________

    Gostei do teu texto. Foda-se se a “análise” procede ou não. Você NÃO É o analista dela. Não tem obrigação nenhuma de “acertar”. O blog é teu. A impressão é tua. Ponto.
    E isso tudo que você escreveu é o que ela passa pra maioria mesmo. E esse entorno imutável dela é, no mínimo, irritante. Vida é movimento/impermanência. Pra sair da casca, em algum momento, é preciso quebrá-la. Não dá pra preservar, manter. Pra se conhecer é preciso ir além de si mesmo, caminhar no escuro, tateando os limites do mundo. A Sandy escolheu a Zona de Conforto, onde ela acha que só ali ela pode ser “ela mesma”. Com a mãe, o pai, o irmão, o marido de sempre. Mas a verdade é que ali ela só é o que já sabe de si mesma há tempos. E não cresce nunca. Não sai de si. E tudo isso enche o saco, por mais que ainda se tenha uma “esperança” em algo que ela possa vir a fazer de bom artisticamente, a cada repetição que ela faz de si mesma essa a brincadeira vai perdendo a graça. Ela não tem pathos, víceras, não se entrega nunca. E por mais que diga que acabar a dupla e fazer um disco “sozinha” (haha) foi um passo corajoso, na verdade, foi apenas um caminho natural, confortável, coerente, o único que podia ter sido mesmo.

  22. “Baleia de barba”, vc não sabe q pra ser um bom escritor tem que ter um corpo do Taylor Lautner?

    Como pode? Fico impressionada como o ser humano é.
    Se não é como ele pensa, se revolta!
    Democracia pra q, né?
    Q gente estranha…

  23. A todos os fãs de Sandy: por mais que vocês me considerem um traidor, sou fã de Sandy, do irmão, do marido dela. Foi apenas um texto preocupado. E obrigado pela preocupação de vocês também. Só não sejam terroristas nem abaixem o nível, porque não precisa, galera.
    Agradeço, imensamente, o comentário da Adriana, da qual me chegaram certas informações pelo twitter etc e tal. Concordo com alguns pontos, discordo de outros: a democracia tem dessas coisas boas.
    Vamos seguir em frente. Uma vez o recado dado, ainda espero aquele maravilhoso disco de Sandy cheio de bossa-nova, e que aos 70 anos de idade ela faça mais um show no qual eu vá e fique novamente encantado por essa voz maravilhosa e cheia de alma.

  24. Meu, não entendi o tu disseres. Sério, cara, o blog é até legal, mas, meu, que post sem noção é esse?
    Acho que vc usou o nome “Sandy”, como alguém disse aqui nos comentários, pra chamar a atenção.
    Cara, bom blog, mas, por favor, pensa um pouco antes de falar com alguém que faz tanto sucesso, tá ok?

  25. “Eis que, hoje, ao assistir à reprise do programa Altas Horas deste sábado, deparo-me com Sandy entrando para cantar com uma orquestra convidada. Sua mãe a tiracolo, com uma máquina fotográfica. O mesmo ar triste e infantilizado. Ela pega o microfone e… Bom, vejam vocês mesmos…”

    R: VOCÊ QUERIA QUE ELA ESTIVESSE RINDO NUMA CANÇÃO TRISTE,KKK..APRENDE PRIMEIRO A INTERPRETAR ANTES DE SAIR ESCREVENDO BOBAGENS..AFF

  26. Kara você foi longe d+..kkkk..Sinceramente! Nada ver esse texto seu..Com certeza està acostumado a ver celebridades descontroladas sem estrutura emocional fazendo bandanheiras, e expondo suas familias! Dai vè uma pessoa tranquila de boa como a Sandy è fala umas merdas dessa! Só um idiota para não perceber que essa e a forma de vida dela, ela realmente è assim: Super familia e preservada! Ou voce nunca acompanhou sua carreira de 17 anos? Ela nunca foi diferente! Porque mudaria agora? Sandy parabèns pela forma que vc defende sua privacidade, e outra todos artistas deveriam seguir suas atitudes, com certeza não teriam capas de revistas com escandalos..

  27. com certeza ecolheu a Sandy como celebridade para fazer comentarios em seu Blog para se promover,afinal todos nòs sabemos q o nome Sandy causa…Mas vou te falar uma coisa, ela nao è nada disso a vc postou aqui, certamente nunca a viu pessoalmente,e sai tirando conclusoes do que ve na Tv..A unica crinaça infantil aqui e você meu caro..Quem convive com ela sabe o quanto a mesma e feliz..Vocês nao desiste nunca nè? Deixem ela em paz!!! Só uma pessoa burro e sem interpretação para tirar essas conclusões da Sandy…Mas valeu ri d+ do seu texto sem fundamento.

  28. Carinha do blog, a Sandy é família, tudo pra ela gira em torno da família então dá um tempo. E você ahca que ela, Noely, marido ou quem mais liga pra isso? Que se danem pessoas que nem você! Se ela não consegue viver sem a mãe por perto, parabéns pra ela, pois ela vê a importância que é uma mãe na vida da gente! Pior se ela deixasse a família como segundo plano e vivesse casando e se divorciando em pouquíssimo tempo, tivesse com um marido que matasse a amante ou se envolvesse em escândalos com travestis!!!! Se toca baleia de barba!!!! E pra não dizer que odiei seu artigo 100%, gostei de: “eu quero mais é que ela continue cantando porque, entre ela e as outras da mesma geração, pra mim ela ainda é a melhor.” Pra não humilhar mais do que já te humilhei com o que escrevi!!!!

  29. Bom eu não entendi : “Ela pega o microfone e… Bom, vejam vocês mesmos…”

    Vc gostou dela cantando?

  30. É triste ver um desperdício de palavras rebuscadas pra fazer uma análise tão irrefutavelmente superficial sobre um assunto a respeito do qual se tem pouca informação. Me impressiona que tantas pessoas não consigam enxergar o absurdo que existe em querer analisar uma pessoa com a qual jamais trocaram sequer duas palavras. Indivíduos fazem análise com profissionais durante décadas e, ainda assim, não se conhecem perfeitamente, mas, por algumas entrevistas, você, pretensiosamente, expõe uma opinião baseada em praticamente nada. É o terrível costume de se olhar para celebridades como personagens… Discute-se a personalidade da Sandy, a vida de MJ da mesma maneira como se discute se Capitu traiu ou não, como se as informações que temos fossem suficientes. Algumas entrevistas e reportagens não são o suficiente para se conhecer alguém e, francamente, só porque a gente “pode” formar uma opinião não significa que a gente “deve” formá-la. E, a propósito, ser da família é defeito? Funcionários se escolhem pelo mérito; não consigo entender porque uma boa fotógrafa deveria não ser contratada pelo parentesco com a artista, ou um competente produtor formado em Composição pela UNICAMP é menos gabaritado por ser casado com a cantora.

  31. Estou de bobeira!!
    Vi vc pequenooo e ja era super inteligente e cheio de opiniões!! Cada post vc me surpreende mais!!

  32. Com certeza!!! Concordo plenamente com vc, já havíamos conversado bastante a respeito de Sandy e sua infantilização. Como pode, ela é uma mulher!! Chega de mamãe batendo foto e dessa bolha, ta na hora de vivar borboleta, ou melhor, se tornar lagarta uma vez na vida!… Ela ter cantado a música preferida de MJ é tão obvio quanto um suicídio progressivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s