Londres precisa ser notícia

ceciliamalan

Meus amigos esquerdistas que me perdoem, mas Cecília Malan é fundamental. Esqueçam o Plano Brady, o Plano Real e o fim da inflação hedionda: o magnum opus de Pedro Malan é Cecília. Ela é uma das quatro ou cinco mulheres públicas do mundo que me fariam caminhar como um pato atordoado em direção à direita. Por sorte, Manuela D’Ávila é comunista.

Londres precisa ser notícia todos os dias. Se foi Maggie Thatcher quem morreu, tanto melhor – menos uma neoliberal no mundo e, de quebra, Cecília aparece. David Beckham se aposentou? Ótimo, pois é Cecília quem nos trará a notícia. Posso mesmo afirmar sem nenhuma vergonha que ela amainou meu luto ao cobrir a morte do Eric Hobsbawm, nosso mestre, pai e guia. Mas ele há de me perdoar com um um brejeiro “O que é isso, companheiro?”.

A cartilha de homem de esquerda já havia feito com que eu não assistisse mais à Globo, porque a Globo, como nós sabemos, é um braço do imperialismo ianque no complô internacional dos Illuminati pela instauração da Nova Ordem Mundial. Mas não teve jeito. Agora me vejo esperando ansioso a entrada de Cecília nos telejornais globais para que suas delicadas bochechas possam iluminar de azul e amarelo meu coração vermelho. Olho para Cecília e tenho vontade não apenas de privatizar a Petrobras, mas entregá-la em mãos ao principal investidor da Exxon. Por Cecília eu só não privatizaria o Colégio Pedro II, porque aí já é demais. (Talvez abrisse mão da Tijuca e do Humaitá – unidades assim muito pequeno-burguesas.) Para vocês entenderem bem: por ela eu seria amigo pessoal de Ali Kamel e William Waack na maior. E podem me chamar de traidor à vontade – na minha dialética, Cecília é síntese.

Cecília deve ter deixado corações estraçalhados em todos os continentes em que morou na infância e juventude. Garotos e rapazes (hoje homens) que, mesmo depois de tanto tempo, devem ouvir o português numa música do Tom Jobim e pensar: Cecília sabe falar essa língua, e como tenho saudades dela! Felizmente, mesmo depois de anos no exterior, Cecília não perdeu o sotaque chiado e arrastado dos cariocas. Quando fala, Cecília é casa, embora ninguém, ninguém fale o inglês que ela fala – irritantemente perfeito (creio que Cecília também domina o francês, o que para uma mulher como ela é uma tremenda covardia com as outras).

Dizem que sua mãe, Catarina, deixou indócil toda uma geração de pretendentes e ex-namorados no Rio de Janeiro ao se casar com Pedro, seu pai, o que mostra o fascínio causado pela beleza da estirpe. Não falta nada em Cecília em seus um metro e sessenta e quatro (ela confessou sua altura numa reportagem, antes que Zé Serra abra um dossiê sobre mim). Nem covinha no queixo. Covinha no queixo! Não é um acinte? É. Quando ela surge na tevê, devo fazer a cara que Sheldon Cooper, da série The Big Bang Theory, faz quando vê um coala.

Sua timidez, notável, tem a graça das crônicas de Rubem Braga e tenho certeza que, mesmo aos trinta anos, Cecília ainda usa pijamas de algodão da Looney Tunes e meias coloridas da Disney para dormir. No frio de Londres, pantufas de urso devem ocorrer às vezes, podemos inferir com segurança. Alguém duvida de que o prato preferido de Cecília seja brigadeiro de panela? Ora, mesmo longe de ser gorda, Cecília deve se esforçar para manter bochechas tão delicadamente esféricas.

Para minha vida poder seguir o rumo normal, Cecília nunca poderá parar na bancada do Jornal Nacional, ou rapidamente estarei filiado ao partido tucano, andando com o broche da juventude peessedebista e cooptando jovens ambiciosos. E não seria impossível, pois, perto de Cecília, Patrícia Poeta é uma modelo das fotografias de Diane Arbus – além de Cecília ser muito mais esperta, naturalmente simpática e ter bochechas genuínas (estou uma flor de obsessão com as bochechas!) mesmo debaixo da maquiagem protocolar das repórteres.

Sei que não sou o único a pensar tudo isso dela. Portanto, conclamo um grito em uníssono para a manutenção eterna de Cecília nos telejornais globais. Apaixonados por Cecília do mundo: uni-vos!

(O Ministério da Fazenda adverte: Cecília Malan causa dependência e transforma cronistas esquerdistas em Arnaldos Jabores.)

Anúncios

33 comentários sobre “Londres precisa ser notícia

  1. Só verdades!
    Cecilia é o tipo de mulher q não precisa de muito pra chamar a atenção.
    Também admiro e me inspiro nela.

  2. Concordo em genero, numero e grau:Cecilia sempre.

  3. Confesso que ver e ouvir essa moça pelas manhãs na TV, com esse sotaque gostoso e cativante da nossa linda conterrânea carioca, além de ser um deleite, me desculpem, mas é também um “atentado ao pudor” inconsciente dela, pela beleza, seriedade e bons modos com que se comporta. Cecilia Malan, daqui da minha insignificância, eu te amarei como esse ser humano lindo que és, até o fim dos meus dias. Aos recalcados com o Rio de Janeiro ou com o nosso sotaque, só temos a indiferença como resposta ! Sr. Pedro Malan, obrigado pela bela e bem educada filha ! S.M – RJ

  4. Pode ser uma excelente profissional, mas precisa corrigir esse chiado. Acho um saco ter que ativar o Mute para não ouvir…

  5. Parabéns pelo belíssimo texto. Só não é mais belo que a Cecília ….E que venham cada dia mais noticias de Londres.

  6. É incrível como as pessoas fazem “leituras” diferentes do mesmo fato, no caso a repórter (?) Cecília Malan. Enquanto algumas alguns a veem como uma moça meiga e bela eu a vejo como uma repórter vasilante, insegura e dona de um sotaque insuportável. Prefero mil vezes as reportagens da Glória Maria, super profissional desde sempre e que também tem sotaque, porém sem a forçação de barra da primeira.

  7. Aproveito para reproduzir comentário proferido por mim lá no *DCM!

    [*http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/o-que-estao-fala-do-de-cecilia-malan-no-twitter/]

    … Felizmente, há muito tempo eu não assisto a Globo!
    No entanto, ao visitar um familiar, assisti a uma intervenção da jornalista em tela!
    Creio que não devemos nos impregnar de preconceitos, prejulgamentos, açodamentos, vilanias…
    A meu modesto ver, do ponto de vista técnico, a Cecília Malan não é simplesmente [mais] um rosto bonito na telinha e/ou uma profissional que deva ser execrada por ter, eventualmente, cometido um ou outro deslize e/ou por [supostamente] ser uma mera jornalista cujo mérito é ser filha do Pedro Malan…
    Pelo que pude depreender, a Cecília Malan é uma jornalista competente, revela um charme refinado e muito potencial para desenvolver!
    Sinceramente, torço para que a filha do Malan não se renda aos desatinos do PIG!

  8. Prezado Guilherme de Carvalho,

    parabéns pelo conspícuo texto!

    Aos 53 anos de idade – tímido, esquerdista e casado -, fui remetido ao fulgor dos sonhos da adolescência!
    Muito obrigado.

    Felicidades!

    Respeitosas e democráticas saudações,

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia
    Brasil Nação

  9. Eu estava pesquisando sobre a Cecília, depois do ocorrido hoje em Paris, e me deparei com esse texto maravilhosamente bem escrito. Já havia notado o qual competente ela é, mas depois de hoje entrei no seu rol de admiradores.

  10. Eu não gosto muito do sotaque carioca que predomina na TV Globo, exceto o de Cecília Malan. Eu sou baixinho e feio, mas nem por isso deixo de ficar extasiado diante da beleza impossível, como a de Cecília Malan, por exemplo. Fico imaginando que ela seja fina, que beba vinho em taça e que toque com delicadeza o cristal com os lábios dela e que coma com delicadeza e tudo mais. Enfim, eu sou adorador da beleza, como a beleza de Cecília Malan…Azar o meu.

  11. Guilherme, você imagina quantas pessoas foram representadas em suas palavras? Não me deixe de fora. Desejo muito sucesso para ela.

  12. Cheguei a esta página após pesquisar no Google “Cecília Malan sotaque desgraçado”. Muito irritante essa chiadeira, totalmente dispensável para uma jornalista que fala para todo o país, pior ainda cobrindo o exterior.

  13. A Cecília não tem o poder, ela é o poder. Por sua suavidade e delicadeza consegue calar o mais ruidoso dos bárbaros, dissipa a mais estrondosa das tempestades… Putz, juro que pretendia evitar esse tipo de construção, mas não dá… é mais forte que eu. A Cecília é pura poesia.
    Guilherme, valeu pela crônica, mas todas as manhãs, diante da TV, por instantes filtro todo o ruído do escritório e devoto cada um dos meus sentidos a Cecília Malan, the powerfull woman.

  14. Achei que minha paixão era única, e fico muito feliz em poder dividi-la com pessoas que entendem esse sentimento! hahaha adorei a crônica!

  15. Caro Guilherme, vi Cecília a bem pouco tempo pela primeira vez, mas é impressionante como ela chama a atenção, já imaginava que ela tivesse mexido com tantos outros corações. Ela é linda demais!

  16. GUILHERME, PLÁGIO, ESTA CRÔNICA É PLÁGIO…VOU AOS TRIBUNAIS; PROCESSA-LO.

  17. Concordo plenamente em gênero, número e grau com o texto. Ainda a pouco assisti o Bom Dia Brasil como faço todos os dias esperando alguma coisa de Londres e não é que ela veio, linda como sempre e com aquele jeitinho que parece estar brincando de nos dar notícias. Valeu o texto e salve a nossa rainha, Cecília Malan.

  18. Maravilha, traduz com palavras rebuscadas tudo o que penso dela. Linda com simplicidade e maciez no falar que deixa ecos no coração.

  19. Estava vendo ao Bom Dia Brasil quando vi Cecília pela primeira vez, juro que não consegui acompanhar a notícia, só queria saber quem é esta moça tão suave e meiga!
    Procurei na internet e descobri seu texto – maravilhoso texto – você colocou tudo que senti ao ver Cecília!
    Parabéns pelo texto, é bom encontrar outros adoradores da Cecília!

  20. Nem fala uma coisa dessas, Paulo! Nem fala! Prefiro não pensar. hahaha

  21. Perfeitíssimo, expressou com uma classe incomum tudo o que penso da Cecília. Imagina acordar ao lado dela, ouvindo um suave “bom dia amor “. Precisa de mais alguma coisa ??? Parabéns pelo texto Guilherme.

  22. Vc realmente tem muito bom gosto. E soube expressar muito bem sua opinião, além de tecer belos elogios. Tô ctgo e não abro!

  23. Fantástica a crônica. Conheço pessoalmente a Cecília, por ser amiga de meu filho e naveguei nesta crônica, pela perfeita descrição desta moça tão linda e suave. Ao ouvir a Palavra Londres nos Jornais, corro para ver e ouvir a Cissa. Londres precia ser notícia MESMO. Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s